Binaryh lança hoje Positive Negative pelo Steyoyoke Black




Da redação


É indiscutível: o
Binaryh chegou pra ficar e a cada dia que passa está com mais e mais gás, inspiração e foco no trabalho. Há poucos dias a dupla teve a música "Urania", feita em parceria com a dupla italiana Never Lost, lançada em vinil pelo projeto Back to Black e já estão de volta com um novo EP de inéditas!





O lançamento em questão é o "Positive Negative", que é exatamente o que o nome quer passar: calma e caos, amor e fúria, sensibilidade e energia… positivo e negativo.

O EP conta com duas faixas originais e suas versões estendidas. "One Digit" e "Consilium" são o extremo oposto uma da outra. Enquanto a primeira é tensa, progressiva e cheia de synths super modulados, a segunda é suave, sonhadora e graciosa. As versões estendidas de ambas as faixas contam com belas introduções, preparando o ouvinte para grandes momentos.


 




D-Nox, Felix da Housecat, Sasha e Eelke Kleijn são só alguns nomes internacionais que estão dando suporte ao EP, e pra comemorar o sucesso esse lançamento, fizemos essa matéria especial com DJs e produtores nacionais. Blancah, Eli Iwasa, Alex Justino e Anderson Noise ouviram o EP antes de todo mundo e contaram pra nós o que acharam do "Positive Negative".


 


BLANCAH


"Ouvi `One Digit` pela primeira vez ainda no estúdio da dupla em SP, a música estava em fase de criação. Olhei para os dois e disse "pelo amor de Deus termina isso logo porque eu quero tocar". Foi amor a primeira "ouvida" e naquele exato momento tive um feeling muito bom a respeito do que ela seria. Venho tocando "One Digit" já há alguns meses e a reação do público nunca me deixou dúvidas de que se trata de uma Bomba.  "Consilium" é para mim uma música clara, muito limpa e madura. União perfeita entre força e poesia". 


 










ALEX JUSTINO


"As músicas são muito bem elaboradas. One Digit é certeza de resposta na pista de dança, com um arpejo marcante e muita modulação, a energia vem forte durante o desenvolvimento da faixa. Consilium já tem mais melodias, o que torna a faixa bem hipnótica. É uma track que pode ser chave em certos momentos do set. As versões estendidas também tem seu charme e contam com uma intro muito poderosa em cada uma delas. Mais um lançamento forte do Binaryh"


 


ELI IWASA 


"Tenho tocado as produções do Binaryh com bastante frequência, que sempre arrancam uma ótima reação da pista. Gostei muito do EP, e com certeza, vou tocar ambas tracks - energia, melodia, e atmosfera, o que geralmente busco para as músicas dos meus sets".


 


ANDERSON NOISE


"Gostei muito do resultado final do “Positive Negative” digo isto também para o nome do EP que faz total conexão comas tracks, eu vou tocar “One Digit (Original Mix)” Parabéns Binaryh pela produções e para o label Steyoyoke Black pelo trabalho que vem fazendo". 






Pra completar, batemos um papo rápido com Soul Button, label boss do Steyoyoke que tem sua passagem pelo Brasil já marcada para Janeiro de 2018. Ele passou suas impressões sobre o EP "Positive Negative"


 


HOUSE MAG - O que mais chamou a sua atenção neste novo EP do Binaryh?


SOUL BUTTON - Estou sempre impressionado com a qualidade das músicas do Binaryh. E eu gosto muito da idéia das duas versões e acredito que uma versão mais longa é perfeita para DJs de techno. Também adoro perceber como eles são capazes de misturar um bass line de techno constante com uma atmosfera etérea e melódica.


 


HM - Quais as maiores diferenças entre as primeiras músicas que você lançou do Binaryh para as músicas do EP Positive Negative?


SB - Ainda gosto muito de Encode e Identity. O primeiro EP foi incrível e quando recebi a demo fiquei muito impressionado. Se eu comparar o último lançamento com o primeiro, posso dizer que agora eles conseguem alcançar um som muito mais orgânico com menos elementos, o que mostra a evolução da música e o trabalho do Binaryh.


 


HM - De todas as músicas do Positive Negative, qual a sua favorita?

SB -
Tenho certeza de que os DJs de techno vão adorar "One Digit", mas, como eu sou mais chegado em melodias, pads e atmosferas, eu prefiro a "Consilium (Extended Version)". Eu adoro o break que surge em torno dos 7 minutos :)